Deus Sabe | World Challenge

Deus Sabe

David WilkersonMarch 31, 2014

Esta mensagem é para todo aquele que estiver sofrendo dores, aflições, tribulações. É para os que estão desempregados, e os que enfrentam dificuldades financeiras. É para as pessoas que vivem cada dia sob ansiedade e apreensão em relação ao futuro. Quero dizer a cada um de vocês agora mesmo: DEUS ESTÁ SABENDO DE TUDO ISSO.

O salmista testifica, “Senhor, tu me sondas e me conheces. Sabes quando me assento e quando me levanto; de longe penetras os meus pensamentos” (Salmo 139:1-2). Ele está dizendo “O meu Deus vê toda vez que me sento e me levanto. Ele ouve e leva em consideração todo pensamento que tenho. Ele conhece tudo em relação a mim”. Quando enfrentamos tribulações, Deus sabe o que estamos passando.

Toda vez que sofro dores e preciso de uma palavra de encorajamento, quero falar com alguém que saiba. Não quero alguém que irá apenas me citar as escrituras. Preciso falar com alguém que também já tenha passado pelo fogo – alguém que tenha sentido as profundezas do sofrimento, alguém que ele próprio tenha passado por isso.

Geralmente apenas os que sofreram eles mesmos uma dor profunda possuem compaixão genuína pelos que estão sofrendo. Vi isso por anos quando minha mulher e eu passávamos férias na Flórida. Nos restaurantes entreouvíamos idosos falando de seus médicos e das operações que haviam feito. Alguém que houvera tido a mesma dor iria entrar na conversa com simpatia. Na intimidade do tom e do timbre de voz se podia sentir a agonia das noites em claro. Uma profunda conexão era estabelecida, uma ligação de compreensão e compaixão.

Muitos cristãos hoje em dia estão tão abatidos pelo sofrimento, que não creem mais que Deus se interesse pela situação deles. Eles se perguntam, “Deus ouve as minhas orações? Por que Ele permite que este sofrimento continue?”. Outros cristãos lentamente vão ficando mais amargos em meio ao sofrimento. E pensam “Fui fiel em amar e obedecer a Deus todos estes anos. Fiz o certo segundo a Sua palavra. Agora perdi o emprego e estamos prestes a perder a casa. As despesas médicas estão crescendo, e as finanças saíram de controle. Estamos enfrentando uma ruína permanente. Por que Deus permite que isso aconteça? Por que Ele não me ouve quando mais preciso Dele?”.

Deus sabe do nosso sofrimento – e se interessa

O nosso Pai celestial também conheceu o sofrimento – através de Jesus, Seu Filho unigênito. O autor de Hebreus diz que o próprio Cristo é tocado pelo sentimento de nossas enfermidades. O fato é que as aflições nos aproximam de Cristo, ou então nos aprofundam mais no desespero. As aflições podem nos tornar inteiramente dependentes da palavra de Deus ou nos levar a uma espiral de incredulidade. Se continuarmos a abrigar amargura, isso poderá endurecer o nosso coração até acabarmos num fosso de desespero.

Eu pessoalmente conheço a “batalha de alma” que o sofrimento traz. A minha mulher, Gwen, batalhou vinte e oito cirurgias em uma vida marcada pelo sofrimento físico. Noite após noite eu me sentava à beira da cama oprimido pelo sofrimento, clamando, “Senhor, eu Te amo, confio em Ti. Mas estamos sofrendo tanto. Por que esta dor continua? Isso não vai acabar nunca?”.

Nessas ocasiões eu O ouvia sussurrando amorosamente para mm, “David, Eu sei. E Me interesso. Estou com você”. Oh, o poder curativo destas palavras: “Eu sei” – e a grande misericórdia de nosso precioso e amoroso Salvador!

Na hora do sofrimento maior somos confrontados com uma escolha. Precisamos confiar em Deus para a nossa vida e nosso futuro, ou precisamos acusá-Lo de negligência intencional. Esta sempre tem sido a escolha do povo de Deus. No Velho Testamento, os filhos de Israel tomaram a decisão errada. O Senhor os havia escolhido para ser um “povo para ensino”, exemplos de fé e de confiança em Deus diante do mundo. E Deus havia dado a Israel grandes promessas em cima das quais deveriam viver. O plano era simples: Israel, a “luz das nações”, deveria aprender a viver de toda palavra que procedesse da boca de Deus (v. Deuteronômio 8:2-3).

Grandes dificuldades estavam por vir sobre Israel, mas Deus prometeu que nunca os deixaria e nem os abandonaria. Ele se comprometeu a guiá-los em meio a tudo por meio de Suas próprias mãos. Ele apenas pediu que confiassem Nele, vivendo de toda palavra que lhes dissesse.

A dificuldade de Israel nunca foi quanto a não ter provisões o suficiente. Nunca lhes faltou alimento, água ou abrigo. Nenhum deles passou fome em quarenta anos. Mesmo na incredulidade deles, Deus proveu suas necessidades físicas em meio a todo sofrimento e dificuldade. O nosso Senhor não alija Seus filhos daquilo que necessitam pelo fato de a fé deles ter fraquejado.

As provações dos israelitas foram necessárias para produzirem um testemunho duradouro ao mundo

Qual era o testemunho que Deus pretendia para Israel? Era o de que o Seu povo pode sobreviver e estar em repouso durante qualquer crise. Os israelitas foram dirigidos à Canaan, a terra prometida, um lugar cheio de um suprimento infindável de leite e mel. Mas “o lugar de repouso” que Deus pretendia para Israel era mais do que apenas um local físico. Seria uma posição na qual o Seu povo viveria completamente pela fé, confiando em toda palavra que procedesse da Sua boca.

Este ainda é o plano de Deus para o Seu povo – ter uma posição de repouso. Tais pessoas encontram isso ao viver inteiramente de acordo com cada palavra que Ele diz. O autor de Hebreus diz que tal repouso continua não reivindicado pelo povo de Deus. Em resumo, o Senhor ainda está testando quem “entrará no Seu repouso pela fé”.

Israel nunca efetivamente se tornou o testemunho de Deus neste sentido. Pelo contrário, o povo murmurava e reclamava, questionando a fidelidade de Deus em todas as crises. E morreram no infortúnio. Viveram vidas cheias de temor, totalmente centrados em si próprios, obcecados por suas próprias necessidades. Mas o tempo todo o Senhor fielmente tinha lhes guiado, vestido e protegido. Por dentro, estavam simplesmente mortos espiritualmente.

O Senhor conhece o que está no coração de cada um dos Seus servos. E conhece cada motivo dado pelos que no passado O serviam alegremente, mas agora se afastam em amargura. Ele enxerga claramente este espaço interior em nós, mesmo quando não o fazemos.

Jesus falou sobre isso quando um grupo de fariseus avaros foi ouvi-Lo ensinar. Quando eles O fustigaram e ridicularizaram, Cristo respondeu, “Vós sois os que vos justificais a vós mesmos diante dos homens, mas Deus conhece o vosso coração; pois aquilo que é elevado entre homens é abominação diante de Deus” (Lucas 16:15).

As palavras de Cristo nunca foram mais relevantes. Aos olhos do mundo de hoje, a pessoa não quer ser contada como “crente em Jesus”. Muitos cristãos antes apaixonados por Jesus agora adotaram uma religião de respeitabilidade, enfatizando boas obras e caridade. A prioridade de suas mentes é manter a aprovação da multidão. Assim eles justificam sua rejeição em ter algum zelo para Cristo. Jesus diz que tal atitude é abominação diante de Deus.

Simplesmente não tenho resposta para os que perguntam por que os mais santos dos crentes sofrem tanto e com tanta frequência. Não consigo começar a responder por que os amados de Deus suportam tantas dificuldades. Mas há algo que eu sei quanto aos que se afastaram do Senhor em amargura.

A todos os que se desviaram, devo perguntar isso: o seu coração está mais amolecido após deixar o Senhor? Ou mais duro? Você está mais caloroso, ou mais frio com as pessoas na sua vida? Jesus disse para julgarmos uma árvore pelos frutos.

Como fiel pastor, devo declarar a você um alerta: o Diabo está feliz em continuamente encher sua mente com perguntas sem fim. Ele quer, através de uma montanha crescente de dúvidas, sufocar qualquer lampejo de fé que possa estar permanecendo em você. Você pode ter certeza de que tais pensamentos vão continuar se acumulando. Ouça o que eu digo: você escolheu a hora errada para se afastar de Jesus.

A verdade é que Deus sabe. Ele conhece o seu sentar e o seu levantar. Ele conhece tudo no tocante à sua dor, tudo a respeito da sua situação, tudo sobre o seu futuro. Como diz Davi, “Ainda a palavra me não chegou à língua, e tu, Senhor, já a conheces toda. Tu me cercas por trás e por diante e sobre mim pões a mão” (Salmo 139:4-5).

Davi está dizendo basicamente, “Porque confio Nele, Ele me cobriu de todos os lados. No meio da tribulação, sou capacitado a dizer, ‘Deus sabe. Ele está interessado. Ele está comigo!’”.

No Salmo 139, Deus lembra ao Seu povo onde Ele está em nossa tribulação e o quê Ele promete fazer por nós

Talvez você sinta o Espírito Santo ternamente atraindo o seu coração em meio à dor. Mas você continua perguntando, “Mas e a minha situação exterior, a circunstância que eu vivo? Onde Deus está no meu caso? Quando essa provação vai acabar de uma vez?”.

Eu não sei por que o Senhor permite que o justo sofra. Eu não sei por que Ele permite que crianças sofram. Eu não sei por que Ele tem permitido o sofrimento dos meus próprios filhos, da minha mulher, da minha família. Apenas posso lhe dizer o que eu não sei. Mas posso dizer o que Deus promete a você em Sua palavra.

Veja o começo do Salmo 139. Ele assegura a todos os que invocam o Seu nome: “Eu te conheço! Você nunca sai da Minha mente” (verso 1). “Eu monitoro cada movimento teu. Conheço todos os teus pensamentos” (verso 2). “Eu cubro você o tempo todo” (verso 3). “A Minha própria mão está sobre ti” (verso 5). “Inexiste lugar no céu ou na terra de onde você possa escapar do Meu Espírito” (verso 7). “Você pode achar que o Meu Espírito não está contigo, mas Ele está sempre presente” (verso 8). “Quando as trevas tentarem ocultar-Me dos teus olhos, Eu irromperei e atravessarei estas trevas” (verso 12). “Eu te amei e te cobri mesmo no útero da tua mãe” (verso 13). “Eu vi a substância do teu ser antes de você nascer” (verso 15). “E tive pensamentos preciosos em relação a você desde então até agora” (verso 17).

Amado, você não consegue começar a enumerar os pensamentos bons que Deus tem em relação a você, até agora. Encoraje-se: Ele está com você na sua situação, não importa o quão intensa ela possa ser. Você possui uma companhia fiel e conhecedora na sua dor. Sim, Deus sabe!

Download PDF