Cristo destronado dos Estados Unidos | World Challenge

Cristo destronado dos Estados Unidos

David WilkersonApril 20, 1998

O apóstolo Paulo fala da manifestação de Jesus Cristo, que "há de ser revelada pelo bendito e único Soberano, o Rei dos reis e Senhor dos senhores (I Timóteo 6:15). Paulo está dizendo basicamente, "Quando Cristo voltar, Ele vai mostrar a todo mundo quem é o Senhor!".

Deus Pai entronizou Cristo como rei sobre todas as nações, sobre toda a natureza e como Senhor da igreja. Paulo está dizendo, "Não importa como a coisa parece por fora. Tudo pode parecer fora de controle. Pode dar a aparência de que o Diabo assumiu o poder. Mas a verdade é: Deus pôs tudo sob os pés de Jesus. Cristo é ainda o rei sobre todas as coisas!".

"Pois, nele, foram criadas todas as cousas, nos céus e sobre a terra, as visíveis e as invisíveis, sejam tronos, sejam soberanias, quer principados, quer potestades. Tudo foi criado por meio dele e para ele" (Colossenses 1:16). "Ele é a cabeça do corpo, da Igreja... para em todas as cousas ter a primazia" (v. 18).

Cada uma destas passagens prova que o Deus Todo poderoso designou Jesus Cristo como rei, Senhor e potentado. Todo o domínio foi entregue às Suas mãos – e Ele governa o nosso país, a igreja e as nossas vidas individualmente.

Porém ao redor atualmente vemos nossa sociedade e o nosso governo tirando Cristo do trono – recusando-se a aceitar Sua autoridade e realeza. Estamos removendo Deus de nossas escolas, tribunais de justiça, e ignorando-O na composição de nossas leis. E agora estamos ceifando uma terrível colheita!

Creio que a rejeição que os Estados Unidos fazem de Cristo é a razão por trás de tanto derramamento de sangue, de tanta violência, ódio racial, declínio moral, uso de drogas e crescimento de doenças sexuais mortais em nossa sociedade. Os legisladores, os educadores e a mídia transformaram Deus em um assunto inabordável. Até nas cadeias há proibição do uso de lemas religiosos, incluindo os dez mandamentos. Tiramos Cristo inteiramente do trono!

Contudo a minha preocupação vai além da rejeição que este país faz da autoridade de Jesus. Creio que o problema do destronamento de Cristo é muito pior e muito mais trágico – porque está acontecendo na Sua igreja! É verdade – Jesus, o nosso grande Senhor e rei, está sendo destronado de igrejas por toda a terra e da vida de multidões de crentes.

Ora, é compreensível que pessoas ímpias queiram destronar Cristo. Eles zombam e ridicularizam Seu nome desde o dia em que nasceu, e continuarão fazendo isso até que Ele retorne. Mas o quanto deve entristecer Deus ver Cristo destronado por aqueles que se chamam pelo Seu nome!

Já vimos pelas escrituras que Deus fez Cristo ser todas as coisas para a igreja. Simplificando, não deveremos ter nenhum outro recurso, referência ou conselheiro diante de Jesus. Todo o governo, direção e conselho devem vir d'Ele. Isaías diz, "o governo está sobre os seus ombros; e o seu nome será: Maravilhoso Conselheiro, Deus Forte, Pai da eternidade, Príncipe da Paz" (Isaías 9:6).

Porém lenta, mas certamente, muitos cristãos, igrejas e ministérios estão rejeitando o conselho do Senhor. Deixaram de depender unicamente do Seu senhorio. Antes, estão buscando a sabedoria do mundo – as práticas centradas no homem!

Oséias descreve a terrível colheita feita pelos que destronam Deus de Seu senhorio, e buscam o braço da carne. Quando Oséias registrou sua mensagem profética, ele a direcionou a um povo que o Senhor havia carregado nos braços por anos.

Deus havia abençoado e prosperado Israel, dando-lhes casas que não haviam construído, e vinhas que não haviam plantado. Havia levantado homens piedosos para falar como profetas, e dado ao povo palavras claras de orientação. E durante anos o povo havia provado Deus ser fiel. Ouviam o Seu conselho, nunca se voltando à carne. Quando Deus lhes falava, eles obedeciam. E foram milagrosamente salvos de poderosos inimigos.

Mas agora uma apostasia havia caído sobre Israel – e o Senhor os acusava de culpados de uma terrível iniqüidade: "Mas profundamente se corromperam..." (Oséias 9:9). "Todos os seus príncipes são rebeldes" (v. 15).

Que pecado terrível era esse que haviam cometido? Não era bebedeira, perversão sexual, cobiça, adultério ou assassinato. Não – Deus diz que a iniqüidade foi o afastamento do Seu conselho, ignorando Sua palavra - e em vez de obedecer a Deus, obedecer ao homem. "O meu Deus os rejeitará, porque não o ouvem..." (v. 17). Aos olhos de Deus, a maior iniqüidade que um crente poderia cometer é deixar de ser dependente d'Ele!

Basicamente Deus estava dizendo a Israel: "Você não põe mais a confiança em Mim. Não sou mais o teu guia, a tua fonte de sabedoria. Agora você busca a sabedoria do homem. Você está retornando ao Egito em busca de socorro... retornando exatamente para o local de onde te livrei. Você rejeitou a Minha palavra e se afastou de Mim. Você Me destronou!".

Um grande profeta Puritano uma vez escreveu: "Poder puro nunca fica ansioso por cooperação. Simplesmente exige". Em outras palavras, Deus não nos diz, "Faça a tua parte, e faço a Minha. Apareça aqui de vez em quando". Não! Deus é poder puro, cru, em estado natural – e Ele exige que O sigamos primeiro e antes de tudo, em tudo que fizermos. Devemos ser totalmente dependentes d'Ele. E tudo que for menos do que isso maligniza a Sua realeza sobre nossas vidas!

Oséias faz uma lista de cerca de uma dúzia de resultados trágicos que recaem sobre os que destronam o Senhor. Vou trazer apenas quatro:

1. "Israel é uma vide frondosa; dá fruto para si mesmo" (Oséias 10:1). Todos em Israel só cuidavam de si mesmos – e como resultado havia um vazio absoluto!

Na Igreja de Times Square, vemos essa verdade ilustrada toda semana. Em frente à nossa igreja do outro lado da rua, há um teatro da Broadway apresentando já há tempos um musical famoso. Toda quarta-feira há um matinê, e as pessoas correm para dentro do teatro para encontrar um pouco de satisfação. No entanto, quando saem após umas três horas, há apenas vazio em seus rostos. Sim- eles foram entretidos – mas esse tipo de satisfação não dura. Jesus Cristo é a única satisfação duradoura – e se você O destrona tudo na vida se torna vazio!

No entanto, as palavras de Oséias não foram dirigidas aos ímpios. Ele estava falando a crentes – mostrando-lhes o quadro do que acontece a todos que destronam o Senhor de suas vidas. Tais pessoas se tornam egoístas e tremendamente infelizes – e cada uma de suas buscas termina no vazio!

2. "O seu coração está dividido, por isso serão culpados; cortará os seus altares, e destruirá as estátuas" (v. 2). O coração da nossa nação está dividido. Os americanos prestam culto a Deus e à religiosidade da boca para fora, mas não adoram o Senhor em verdade. E isso levou diretamente à ruptura de todas as nossas instituições sacras.

A frase em hebraico para "coração está dividido" aqui é "coração infiel". Veja, quando se perde a fé em Deus e se coloca a confiança em outra coisa, essa coisa se torna um ídolo. E Deus se assegura de que tal ídolo seja derrubado. Ele destrói tudo que ocupe o lugar d'Ele em nossas vidas.

Vemos isso ocorrendo em nosso país hoje. A nossa sociedade não confia mais em Deus, e em vez disso busca o governo, o presidente da república, o sistema educacional, a Previdência Social – tudo para tentar encontrar algum tipo de estabilidade. Mas, amado, os escândalos abalam todas as instituições – até mesmo a United Way, grande grupo benemérito. Esta instituição teve de despedir seu presidente porque ele estava dissipando milhões de dólares. E agora toda a confiança dos patrocinadores se foi.

Deus está dizendo, "Se você não confiar em Mim, farei com que todas as suas instituições de assistência fracassem. Não vai sobrar nada em que confiar!".

3. "Arastes a malícia, colhestes a perversidade... porque confiastes nos vossos carros e na multidão dos vossos valentes" (v. 13). Oséias está dizendo, "Vocês pararam de confiar no Senhor! E agora vão ceifar uma colheita de iniqüidade!".

A humanidade hoje está sofisticada, educada, conscientizada. Nós destronamos Deus – rejeitando a Bíblia e a oração – e entronizamos a ciência, a psicologia e a educação. Mas, lhe pergunto: o que colhemos? O que todo esse nosso aprendizado sofisticado nos trouxe?

Nos deu a peste da AIDS, uma avalanche de vício em drogas, a quebra das famílias, o caos total junto aos nossos jovens. Está tudo sem controle. Por quê? Deus está dizendo, "Se você Me tira do trono – se você depende da sabedoria humana – irá ceifar colheita de impiedade!".

4. "Não temos rei, porque não tememos ao Senhor" (v. 3). O coração do rei de Israel estava cheio de idolatria. Então, quando a apostasia de Israel começou, ele se viu impotente para fazer cessar a perda da fé. As suas palavras não contiam autoridade. Toda vez que ele falava, o povo apenas balançava a cabeça e dizia, "Não temos uma liderança, não temos uma orientação. Estamos à deriva!".

É exatamente isso que está acontecendo nos Estados Unidos nesse exato momento! A Casa Branca está enredada num escândalo sexual do tipo que o nosso país nunca conheceu antes. O nosso presidente está sendo zombado e objeto de riso dos países do mundo.

E, amado, a mesma coisa está acontecendo na igreja hoje. Muitos cristãos zombam de seus pastores, ridicularizando sua autoridade. Por quê? É porque as palavras destes homens não contêm autoridade! As pessoas estão dizendo, "Não temos mais um líder em nossa igreja. Estamos perdidos, confusos". Esse é o salário por se destronar o Senhor!

Jesus é o governante e o conselheiro em sua vida? Se for assim, dizem as escrituras, lhe está sendo concedida força do próprio Deus:

"O Senhor assentou-se soberano sobre o Dilúvio; o Senhor reina soberano para sempre. O Senhor dá força ao seu povo; o Senhor dá a seu povo a bênção da paz" (Salmo 29:10-11). "O teu trono, ó Deus, subsiste para todo o sempre" (45:6). "O teu reino é reino eterno, e o teu domínio permanece de geração em geração" (145:13).

Tais promessas são maravilhosas. Mas não se aplicavam a Israel – pois eles haviam destronado o Senhor! Oséias diz ao povo, "Destronando Deus, vocês ficaram confusos e desnorteados. Vocês disseram, 'Não temos rei. Estamos sem orientação'. Mas a verdade é que vocês terão um rei!".

"Não voltarão para a terra do Egito, mas o assírio será seu rei, porque recusam converter-se" (Oséias 11:5). A palavra "assírio" aqui quer dizer "rei do orgulho". Em outras palavras, "Quando se destrona o Senhor, o orgulho ocupa o trono!".

Vi isso acontecendo em igrejas inúmeras vezes. As pessoas não querem ouvir uma mensagem de santificação – então elas empregam um pastor do tipo Executivo de Empresa, um vendedor que jura dirigir a igreja como a uma corporação. Ele chega e imediatamente declara, "Vamos alcançar as pessoas da maneira mais eficiente possível".

O ministro envia o seu povo de porta em porta fazendo pesquisas, com perguntas do tipo, "O que você gostaria de ter na igreja? Que tipo de adoração você gostaria?". Aí ele joga todos os dados num computador – e este dita quais programas a igreja deveria implementar. Tudo feito de acordo com a pesquisa. O Espírito Santo é totalmente ignorado – Cristo é destronado, e deixam de depender d'Ele como Senhor!

Isso tem acontecido mesmo entre igrejas zelosas e ministérios piedosos. São grupos que foram fundados pelo Espírito Santo e tiveram inícios humildes. Seus líderes eram homens e mulheres de Deus – apaixonados pela salvação das almas, intercessores que choravam e oravam em todos os assuntos. Eles não tinham dinheiro para consultores, então oravam por cada centavo de dinheiro. E dependiam inteiramente do Senhor para qualquer orientação. Toda vez que Ele dizia, "Façam isso", eles obedeciam.

Mas agora esses ministérios foram ocupados por uma equipe mais jovem e escolarizada, muitos dos quais nunca tiveram de se sacrificar. E esses jovens dirigem as coisas com um modo totalmente diferente de pensar. A oração intercessória é desconhecida para eles. Eles não dependem de Jesus para suas necessidades. Antes, estão convencidos de que uma estratégia adequada pode conseguir tudo.

Agora, não me entenda mal; não sou contra usar métodos modernos ou computadores. Empregamos muitas destas coisas em nosso ministério. Mas a diferença é que não recebemos nossa orientação destas "ferramentas de ministério". Gastamos tempo ajoelhados, buscando a orientação do Senhor em todas as áreas do ministério. Mas essa é uma prática perdida em muitos ministérios atualmente. Dependem dos computadores e não de Cristo!

Hoje, "especialistas" tomaram as rédeas da igreja. O pecado é visto em termos psicológicos e chamado "doença". O viciado em drogas é considerado alguém com "uma fraqueza". Os altares foram substituídos por salas de aconselhamento. Profetas da santidade foram substituídos por psicólogos e assistentes sociais - despejando os palavreados mais recentes e centrados no homem. Em resumo, Jesus está sendo destronado – e Freud está sendo exaltado!

Isso não ocorria na igreja há quarenta anos. Naquela época, Deus levou-me a iniciar um ministério para viciados em drogas e alcoólatras. Hoje, há mais de duzentos e cinqüenta centros de Desafio Jovem no mundo. E tudo começou em uma casa em ruínas do Brooklin, Nova York.

Não tínhamos dinheiro, não tínhamos manuais do tipo "Como aprender a..." – apenas total dependência do Espírito Santo. Penduramos um aviso nos escritórios dizendo, "Aqui ninguém brilha – apenas o Espírito Santo!". E durante nossos cultos, orávamos, "Senhor, o nosso socorro não está na psicologia ou na psiquiatria, mas no Espírito Santo. Não podemos trabalhar na cabeça a menos que Tu transformes o coração!".

Nicky Cruz, um dos primeiros líderes de gangues que encontramos, era um assassino no coração. Um psiquiatra que conhecíamos teve interesse em seu caso. Ele passou um dia inteiro com Nicky – e no fim, decidiu que Nicky era incorrigível, e não havia esperança para o caso. (Mal sabia esse homem, que Nicky adorava confundir "os doutores da mente"!)

Mas Jesus tinha outros planos para Nicky – e num altar naquela casa em ruínas, Cristo conseguiu em cinco minutos o que os especialistas diziam não poder ser feito. Nicky não fez psicanálise; sua cabeça não foi examinada. Não, Deus enviou uma flecha ao seu coração – e essa flecha era a verdade do evangelho: "Nicky, Jesus te ama!".

Em um só instante foi-se o coração de pedra de Nicky – substituído por um coração de carne. Nicky chorou, nos abraçando. Foi transformado de modo sobrenatural pelo poder de Deus – após os especialistas de a sociedade haverem riscado o nome dele!

Ao longo dos últimos quarenta anos tenho observado alarmado como a igreja lenta, mas seguramente, tem destronado Cristo e entronizado a sabedoria do mundo. Jesus deixou de ser a fonte de recursos e o poder por trás do povo de Deus. Pelo contrário, nos voltamos para coisas carnais que com o tempo vão se desmanchando. E perdemos todo o poder que tínhamos quando confiávamos em Cristo!

Nesse ponto quero lhe perguntar pessoalmente: você removeu Cristo como rei do trono de sua vida? Se você está confiando na psicologia ou em algum livro que ensina "como aprender a...", apenas ficará mais confuso. E acabará dizendo:

"Não tenho um rei – orientação, liderança – porque não confiei no Senhor. Não valorizei nem obedeci a Sua palavra. Não busquei e nem desejei o Seu conselho. Só fiz o que parecia certo aos meus olhos, ou o que meus amigos de confiança me aconselharam fazer".

Deus diz: "O filho honra o pai, e o servo, ao seu senhor. Se eu sou pai, onde está a minha honra? E, se eu sou senhor, onde está o respeito para comigo?" (Malaquias 1:6). Em outras palavras, "Se sou rei para você, por que você não obedece à Minha palavra? Você não Me busca; pelo contrário, vai atrás de psicologia, de livros, amigos. Você se recusa a confiar em Mim, teu conselheiro e rei!"

Talvez você esteja dizendo, "Quero que Jesus seja o rei da minha vida. Quero fazer tudo que Ele mandar!". Vou lhe mostrar as maravilhosas bênçãos que vêm a todos que entronizam Jesus como rei de suas vidas:

1. Os que se submetem ao senhorio de Cristo serão infundidos com Sua santidade. As escrituras dizem que se você se submeter a Jesus, aguardando receber Seu conselho e direção, você co-participará da santidade d'Ele: "Tínhamos os nossos pais segundo a carne, que nos corrigiam, e os respeitávamos; não havemos de estar em muito maior submissão ao Pai espiritual e, então, viveremos? Pois eles nos corrigiam por pouco tempo, segundo melhor lhes parecia; Deus, porém, nos disciplina para aproveitamento, a fim de sermos participantes da sua santidade" (Hebreus 12:9-10).

Paulo ordena que venhamos a Jesus, pedindo que Ele nos dê domínio sobre os nossos pecados e temores: "Nem ofereçais cada um os membros do seu corpo ao pecado, como instrumentos de iniqüidade; mas oferecei-vos a Deus como ressurretos dentre os mortos, e os vossos membros, a Deus, como instrumentos de justiça. Porque o pecado não terá domínio sobre vós; pois não estais debaixo da lei e sim da graça" (Romanos6:13-14).

Deus está dizendo, "Se você quer conhecer a vida em abundância – a vida genuína e plena – então se submeta a Mim. Lhe darei uma vida sem temor, culpa ou condenação!".

2. Os que se submetem ao senhorio de Cristo irão caminhar em paz. Os cristãos submissos não vivem com medo, agitação ou ansiedade. Eles são revestidos por paz:

"De conceder-nos que, livres das mãos de inimigos, o adorássemos sem temor, em santidade e justiça perante ele, todos os nossos dias... graças à entranhável misericórdia de nosso Deus, pela qual nos visitará o sol nascente das alturas, para alumiar os que jazem nas trevas e na sombra da morte, e dirigir os nossos pés pelos caminhos da paz" (Lucas 1:74-75,78-79).

Que promessa maravilhosa! Se quisermos entregar as nossas vidas a Ele, Ele fará brilhar a Sua luz sobre as nossas trevas. Ele irá remover a sombra da morte sobre nossas vidas e nos guiará à paz e ao descanso. Ele diz, "Resolverei a desordem da tua vida – e você será capaz de caminhar em paz!".

Você pode dizer se uma pessoa entronizou Cristo no coração. Uma vida assim produz uma paz que excede todo o entendimento – e você pode ver essa paz no rosto e no comportamento da pessoa. "Ora, o Senhor da paz, ele mesmo, vos dê continuamente a paz em todas as circunstâncias" (2 Tessalonicenses 3:16).

3. Os que se submetem ao senhorio de Cristo têm um aumento do fortalecimento e do conhecimento do Senhor. Eles literalmente ganham nova força mental e física. Não desfalecem no caminho – pois Jesus despeja Sua própria força sobre eles quando se movem: "Por esta razão, também nós, desde o dia em que o ouvimos, não cessamos de orar por vós e de pedir que transbordeis de pleno conhecimento da sua vontade, em toda a sabedoria e entendimento espiritual; a fim de viverdes de modo digno do Senhor, para o seu inteiro agrado, frutificando em toda boa obra e crescendo no pleno conhecimento de Deus; sendo fortalecidos com todo o poder, segundo a força da sua glória, em toda a perseverança e longanimidade com alegria" (Colossenses 1:9-11).

4. Deus manterá inculpáveis até o dia da volta de Cristo, os que se submetem ao Seu senhorio. Se nos submetemos a Jesus – fazendo como Ele manda, não nos apoiando em nosso próprio entendimento – nunca nos faltará algo. Ele suprirá tudo que precisarmos para agradá-Lo. O próprio Senhor irá nos manter e conservar inculpáveis, até o fim!

"Porque, em tudo, fostes enriquecidos nele, em toda a palavra e em todo o conhecimento; assim como o testemunho de Cristo tem sido confirmado em vós, de maneira que não vos falte nenhum dom, aguardando vós a revelação de nosso Senhor Jesus Cristo; o qual também vos confirmará até ao fim, para serdes irrepreensíveis no Dia de nosso Senhor Jesus Cristo. Fiel é Deus, pelo qual fostes chamados à comunhão de seu Filho Jesus Cristo, nosso Senhor" (I Coríntios 1:5-9).

Devemos confiar as nossas vidas aos cuidados de Jesus. Então se torna responsabilidade d'Ele nos manter e guardar: "O Senhor é fiel; ele vos confirmará e guardará do Maligno" (2 Tessalonicenses 3:3). Ele diz, "Se você Me mantiver como Senhor entronizado em teu coração, te conservarei inculpável até a Minha volta. Eu te guardarei e evitarei que você caia!". "... encomendem a sua alma ao fiel Criador, na prática do bem" (I Pedro 4:19).

O Salmo 121 resume a atitude que devemos ter:

"Elevo os olhos para os montes: de onde me virá o socorro? O meu socorro vem do Senhor, que fez o céu e a terra. Ele não permitirá que os teus pés vacilem; não dormitará aquele que te guarda. É certo que não dormita, nem dorme o guarda de Israel. O Senhor é quem te guarda; o Senhor é a tua sombra à tua direita. De dia não te molestará o sol, nem de noite, a lua. O Senhor te guardará de todo o mal; guardará a tua alma. O Senhor guardará a tua saída e a tua entrada, desde agora e para sempre" (Salmo 121:1-8).

Ponha Cristo no trono do teu coração hoje – e viva!

Download PDF

DAILY ENCOURAGEMENT IN YOUR INBOX

Sign up now to receive our Daily Devotional or E-newsletter.

SUBSCRIBE