Como Ser Fiel a Deus | World Challenge

Como Ser Fiel a Deus

David WilkersonMay 13, 2013

“Pelo que, santos irmãos, participantes da vocação celestial, considerai o Apóstolo e Sumo Sacerdote da nossa confissão, Jesus, como ele foi fiel ao que o constituiu, assim como também o foi Moisés em toda a casa de Deus” (Hebreus 3:1-2).

O autor de Hebreus oferece uma palavra forte a todos os que são “participantes da vocação celestial”. O que é essa vocação celestial? É aquilo para o que você escuta o céu lhe chamando.

Agora mesmo o céu está chamando pessoas que estejam livres do materialismo desse mundo. Alguns crentes diariamente suspiram dizendo, “Jesus, o meu coração não está aqui; nada nesse mundo me satisfaz. Só Tu és a minha vida”. Eles poderiam ter suas casas tomadas, seus empregos, tudo com exceção da roupa do corpo, e ainda amariam a Deus de todo o coração.

Mas fidelidade a Deus não significa apenas disposição de perder tudo por Ele. As escrituras dizem que podemos dar o corpo para ser queimado na fogueira como testemunho, mas sem amor em nosso coração, seria tudo em vão.

Alguns acham que fidelidade é simplesmente obter vitória sobre hábitos pecaminosos. Outros pensam nela como sendo a prática de boas obras. Outros ainda acham que é ser profundamente espiritual, estar constantemente em oração ou lendo as escrituras. Mas nenhuma dessas coisas pode jamais nos tornar fiéis a Deus. Você pode perguntar, “E quanto a todos estes meus esforços para me manter puro? E o meu serviço santificado ao Senhor? E o meu clamor a Ele em oração? Essas coisas não são consideradas fidelidade?”.

Todas essas coisas maravilhosas são ordenadas pela palavra de Deus, e as faremos se formos fiéis. Mas em si mesmas elas não constituem fidelidade.

Fidelidade a Deus é impossível, a menos que ela emirja de um coração confiante e de fé. Você pode dizer, “Mas eu faço todas essas coisas com um coração assim”.

Isso é verdade quando a vida está correndo mansa. Mas conforme as lutas aumentam e as batalhas se tornam mais intensas, a nossa carne pode começar a fraquejar. É então que a verdadeira fidelidade é posta à prova. Medos ou dúvidas podem começar a se infiltrar. É então que alguns cristãos perdem a submissão inocente ao Senhor, exatamente aquilo que os sustentava antes. Logo seus corações se enchem de cuidados e questionamentos.

Quero compartilhar como você pode ser fiel a Deus e agarrar-se à sua confiança, especialmente nesses dias difíceis.

Reconheça as mentiras de Satanás e se recuse a ouvi-las

Todo cristão precisa lembrar a si mesmo todos os dias, “Eu tenho um inimigo que está a fim de me destruir. Satanás é mentiroso, enganador e sedutor”. Jesus alertou sobre o nosso inimigo, “…O Diabo…é homicida desde o princípio, e nunca se firmou na verdade, porque nele não há verdade; quando ele profere mentira, fala do que lhe é próprio; porque é mentiroso, e pai da mentira” (João 8:44).

Cristo nos expôs o instigador de toda falsidade enganosa; e alerta que nos últimos dias Satanás aumentará os esforços para nos acusar. “E foi precipitado o grande dragão, a antiga serpente, que se chama o Diabo e Satanás, que engana todo o mundo…porque já foi lançado fora o acusador de nossos irmãos, o qual diante do nosso Deus os acusava dia e noite” (Apocalipse 12:9-10).

As mentiras do Diabo têm o intuito de lançar dúvidas na mente, rompendo nossa confiança no poder salvador de Deus. Ele vomita mentiras como uma torrente de águas, “A serpente (Satanás) lançou da sua boca, atrás da mulher [a igreja], água como um rio, para fazer que ela fosse arrebatada pela corrente” (12:15). E ele guarda essas mentiras para aqueles cujos corações estejam fortemente firmados em Cristo.

Na verdade, os principais alvos de Satanás podem ser ainda mais estreitados. O inimigo usa suas mais convincentes mentiras contra aqueles que estão determinados a entrar no descanso de Deus. Hebreus nos diz, “Portanto, resta um repouso para o povo de Deus. Porque aquele que entrou no descanso de Deus, também ele mesmo descansou de suas obras, como Deus das suas. Esforcemo-nos, pois, por entrar naquele descanso, a fim de que ninguém caia, seguindo o mesmo exemplo de desobediência” (Hebreus 4:9-11).

“Repouso em Deus” significa uma posição de confiança completa nas promessas e na palavra de Deus. É uma postura de determinação, uma confiança contínua de que Deus está conosco, de que Ele não pode falhar, que Aquele que nos chamou nos guiará em meio a toda luta e batalha. Contudo, assim que você acha que está prestes a entrar numa nova vida de repouso e confiança em Deus, eis que a velha serpente vem junto, e com um saco de novas acusações inventadas. Por que Satanás está tão resolvido a trazer mentiras contra nós? Ele quer aleijar nossa fé; é porque sabe que se for permitido que a nossa fé cresça, ele não terá mais efeito contra nós.

Portanto, se você disse, “Eu não quero nada desse mundo, só quero Jesus”, fique ciente: você se tornou um alvo. Satanás irá até você no seu lugar secreto de oração, irá segui-lo até à igreja, pairar sobre você no seu trabalho. E ele ordena às suas forças demoníacas, “Mandem essa mentira para ele. Agora, mandem aquela”. Li muitas biografias de grandes servos de Deus, e todos reconhecem que em algum momento crucial Satanás veio até eles com mentiras devastadoras para tentar destruir a sua fé.

Eis algumas das maiores mentiras do Diabo:

Mentira número 1: “Você não está progredindo espiritualmente”. Um dia uma voz lhe cochicha, “Você não cresceu em sua caminhada com Jesus. Apesar de todos seus esforços em oração, em serviço e ministério, você ainda tem um coração duro, egocêntrico, inclinado ao pecado. Você nunca vai crescer espiritualmente, mesmo que viva até os cem anos. Tem algo errado com você. Outros estão crescendo e deixando você para trás. Você está levando a vida de um hipócrita”.

Primeiro nunca devemos comparar o nosso crescimento medindo-o com o dos outros. E segundo, o Diabo não é quem deve nos dizer se estamos crescendo. Ele não lhe acusaria se você não estivesse crescendo!

Mentira número 2: “Você é muito fraco para lutar contra o Diabo”. O inimigo lhe diz, “Essa caminhada espiritual é demais para você. Você não tem força para continuar lutando. Reduza o ritmo e pegue leve. Talvez você deva reconsiderar essa caminhada de fé. Ela vale a pena?”.

As escrituras alertam que nos últimos dias Satanás terá sucesso em fatigar alguns: “[Satanás] Proferirá palavras contra o Altíssimo, e consumirá os santos do Altíssimo” (Daniel 7:25). Talvez, recentemente, você tenha ouvido essa voz na mente: “Você está acabado, a sua mente se foi. É impossível continuar”. É verdade que às vezes ficamos esgotados devido à batalha em que estamos. Exatamente nessas horas o inimigo chega para tentar roubar a nossa alegria no Espírito Santo.

Na verdade, muito do nosso cansaço espiritual é causado por uma das mentiras implantadas pelo inimigo. “Você é muito intenso quanto às coisas de Deus. Você absorve toda a dor dos perdidos e dos sofredores, dos pobres e necessitados. Você só vai se desgastar se continuar assim”.

Se você resistir a essa mentira, Satanás voltará com outra: “Se você está se cansando, tem alguma coisa errada. Você deveria ter repouso. Você deve ter algum pecado não resolvido. O que está escondido dentro de você que você ainda não resolveu?”.

Satanás tem usado todas essas mentiras contra mim ao longo dos anos. Ele tem me acusado dizendo “Você não tem descanso na alma. Como é possível que você pregue para os outros sobre entrar no descanso de Deus? Você é hipócrita”. Tudo isso vem direto do abismo do inferno, inventado pelo pai da mentira.

Mentira número 3: “Deus não está mais com você. Você O entristeceu”. O inimigo irá cochichar “Deus ainda te ama, mas Ele não está com você nesse momento. Você está Lhe desagradando de alguma forma. É óbvio que as bênçãos e os favores Dele não estão com você”. Então, ele usará a palavra de Deus fora de contexto para lhe encurralar: “Deus abandonou Israel quando eles continuaram a cometer os mesmos pecados vez após vez. O mesmo aconteceu com você agora. Se não fosse assim, por que está havendo este tempo de sequidão tão longo? Por que todas as dificuldades diárias continuam?”.

O Senhor nunca desamparou Seu amado povo, Israel. Cada luta que Ele permitiu tinha o cunho de castigá-los, não de destruí-los. Deus nunca desistiu de Seu povo em tempo algum. Ele permite que sejamos castigados pelo inimigo, mas quando essa lição é cumprida Ele diz, “Tire as mãos, Diabo. Esses são o Meu povo”.

Creio que Satanás tentou convencer Moisés de que o Senhor tinha abandonado Israel. Afinal de contas, Moisés ficara tão enojado com o pecado dos israelitas que ele destruiu as tábuas contendo os Dez Mandamentos – tábuas essas que Deus fizera com as próprias mãos!

Mas Moisés foi capaz de refutar a mentira do Diabo. Ao invés de condenar Israel, ele alerta o povo de que nos últimos dias eles iriam se desviar e se voltar para os ídolos, provocando a ira de Deus. O pecado ameaçaria a própria existência deles e os dispersaria por toda a terra, mas o Senhor jamais os desampararia:

“Mas de lá buscarás ao Senhor teu Deus, e o acharás, quando o buscares de todo o teu coração e de toda a tua alma. Quando estiveres em angústia, e todas estas coisas te alcançarem, então nos últimos dias voltarás para o Senhor teu Deus, e ouvirás a sua voz; porquanto o Senhor teu Deus é Deus misericordioso, e não te desamparará, nem te destruirá, nem se esquecerá do pacto que jurou a teus pais” (Deuteronômio 4:29-31).

Hoje, temos uma palavra vinda de Deus ainda mais segura: “Porque ele mesmo disse: Não te deixarei, nem te desampararei. De modo que com plena confiança digamos: O Senhor é quem me ajuda, não temerei; que me fará o homem?” (Hebreus 13:5-6). “E eis que estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos” (Mateus 28:20).

Agora mesmo, não importa o que você esteja passando, Jesus declarou, “Nunca te deixarei nem te desampararei”. Deus está sempre com você. Se você continuar a buscá-Lo, a presença Dele é com você não importa que mentiras você ouça, não importa qual seja sua circunstância. Ele lhe capacita a encarar todos os demônios do inferno, cara a cara, e declarar: “Não me importa o que vocês digam ou como vocês tentem fazer me sentir. O Senhor está comigo!”. “Se Deus é por nós, quem será contra nós?” (Romanos 8:31).

Esteja plenamente convencido de que o seu Sumo Sacerdote é tocado pelas suas dores – e de que você tem acesso total ao Seu trono o tempo todo

“Tendo, portanto, um grande sumo sacerdote, Jesus, Filho de Deus, que penetrou os céus, retenhamos firmemente a nossa confissão. Porque não temos um sumo sacerdote que não possa compadecer-se das nossas fraquezas; porém um que, como nós, em tudo foi tentado, mas sem pecado. Cheguemo-nos, pois, confiadamente ao trono da graça, para que recebamos misericórdia e achemos graça, a fim de sermos socorridos no momento oportuno” (Hebreus 4:14-16)…

Fomos convidados à sala do trono do Potentado do universo, do Soberano de poder absoluto: “E não há criatura alguma encoberta diante dele; antes todas as coisas estão nuas e patentes aos olhos daquele a quem havemos de prestar contas” (4:13). Ele sabe o que você tem passado, tudo o que você está passando e tudo o que você há de enfrentar. E Ele está aguardando que você venha a Ele com ousadia.

Veja, o nosso Senhor experimentou tudo pelo qual estamos passando, em todos os aspectos. E Ele tem empatia, é amoroso, cheio de misericórdia, desejoso de nos ajudar em nossa hora de necessidade. Você não tem de explicar nada a Ele. Você pode simplesmente dizer, “Senhor, Tu já estivestes exatamente onde estou. Tu sabes exatamente o que estou passando. Não consigo exprimir nada disso em palavras. Por favor, me ajude”.

A sua hora de necessidade é agora? Se for, sabe você que Ele está disponível para você o tempo todo? Você não precisa ir para casa ao seu lugar secreto de oração para entrar na sala do trono do Senhor. Não, Deus lhe convida a ir à Sua presença a qualquer hora, de qualquer lugar, com ousadia e sem reservas. E você pode ir confiante de que Ele vai responder – e de que Ele sempre cumprirá a palavra Dele.

Mas não devemos levar incredulidade à Sua presença. Quando formos ao Senhor, devemos “nos convencer” e estarmos “plenamente convictos”. “Mas vós, amados, edificando-vos sobre a vossa santíssima fé, orando no Espírito Santo” (Judas 20).

Nós vivemos pelas promessas – a palavra de Deus prometida a nós – e não pelo que vemos. Se vamos ser fiéis a Ele, não podemos gastar nosso tempo alimentando dúvidas, ouvindo a Satanás ou acolhendo suas enganações. Devemos reconhecer nosso inimigo claramente. E devemos nos encorajar diariamente no Senhor, especialmente nas horas difíceis. Devemos lidar com nossa incredulidade, especialmente quando estivermos fracos e sofrendo. Mesmo em nossos momentos mais negros podemos sussurrar “Diabo, eu não vou tolerar isso. A palavra de Deus é verdadeira. E Ele me ama. Ele jamais me desamparará, não importa o que você me diga”.

Então poderemos dizer em meio a cada provação, “Me regozijarei, pois tenho a Quem ir na minha hora de necessidade. Eu tenho uma Fonte. E Ele é tudo para mim” Amém!

Download PDF